Acessibilidade

A + A A -
Quinta-feira, 13 de Setembro de 2018 15:40

Crianças e adolescentes defendem seus direitos em Conferência Municipal

Crianças, adolescentes, trabalhadores e autoridades que atuam com esta parcela da população discutiram a Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências nesta quinta-feira, 13 de setembro durante a 11ª Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, no Centro de Espiritualidade Cristo Rei (Cecrei) em São Leopoldo.


Educação, saúde, moradia, trabalho e participação foram alguns dos temas que as crianças e adolescentes levantaram como prioridades nas preparatórias da conferência, realizadas no mês de agosto.


A adolescente, Andressa Schmitt, 16 anos, representou o Fórum Municipal dos Adolescentes na abertura do evento. Para Andressa a conferência é muito importante para o encorajamento dos jovens e para conhecerem seus direitos. “Muitas vezes vamos aos lugares e a gente não fala ou nem é chamada para ser ouvida. Precisamos de espaços para os jovens falaram o que querem e como se sentem nas suas comunidades”, falou.


O prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, destacou a importância da conferência para analisar o contexto do país, em que o governo federal congelou o orçamento por 20 anos e que afeta os programas sociais. Segundo Vanazzi o município destina 58% da arrecadação para o governo federal, 22% para o governo do estado e apenas 18% ficam no município. Vanazzi também falou da necessidade de organização para assegurar os direitos. “Que esta conferência ajude a firmar os direitos, que vocês participem dos grêmios, das igrejas, que discutam, organizem caminhada e passeata para juntos buscarmos que o nosso país seja o país do futuro”, afirmou.


De acordo com a coordenadora do Observatório da realidade e das políticas públicas do Vale do Rio dos Sinos (ObservaSinos)- programa do Instituto Humanitas da Unisinos- Marilene Maia as crianças e adolescentes, de 0 a 19 anos, representam 28,5% da população conforme levantamento de 2016. “Pensar nas crianças e adolescentes é pensar em uma sociedade que se transforma muito rápido. É preciso pensar a cidade com todos”, ressaltou.


Ainda fizeram parte da abertura da conferência a promotora de justiça Mara Cristiane Job Beck Pedro, a presidente do Comdedica, Rejane Bottega, representante do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedica), Charles Prancke, Fórum dos Direitos da Criança e do Adolescente, Pedro Santos e do conselho tutelar, Marcione Andrade.


Participaram da conferência os secretários municipais Ricardo Fernandes da Luz (Educação), Ângela Machado (Desenvolvimento Social), Pedro Vasconcellos (Cultura e Relações Internacionais), Lucimar Pedroso (Direitos Humanos), Karina Camilo (Habitação) e representando a Saúde, Rafaela Dresch e pela Segurança, Tiane da Silva.


A conferência reúne e define as estratégias prioritárias para o município e apontar propostas para o Estado.

O Fórum dos Adolescentes começou suas atividades há dois anos e se reúne uma vez por mês em instituições diferentes da cidade.

 

[foto: Thales Ferreira | texto: jornalista Vanessa Bueno | MTb. 11.299 | Scom/PMSL]

Editorias
Prefeitura Municipal de São Leopoldo
Av. Dom João Becker, 754. Centro. CEP: 93010-010. Fone: (51) 2200-0201
Horário de atendimento: 9h às 14h