Acessibilidade

A + A A -
Quinta-feira, 11 de Outubro de 2018 13:47

Projetos da escola Paul Harris são destaque em concurso em Santa Catarina

Foto: Scom/PMSL

Com três trabalhos concorrendo entre cerca de 80, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Paul Harris participou, entre os dias 2 e 5 de outubro, do IV Concurso Brasileiro de Projetos Cientifico e Tecnológico, Infomatrix Brasil, na sede da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Araranguá, Santa Catarina. Um dos projetos, além de receber a medalha de bronze, foi credenciado a participar da Feira Nordestina de Ciência e Tecnologia (Fenecit), no Recife, em março de 2019. Outro grupo também recebeu credencial, mas para participar do Infomatrix Latino América, evento que ocorrerá em Guadalajara, no México, em 2019.

 

Por questões financeiras, apenas um representante de cada grupo viajou para apresentar os trabalhos, acompanhados da supervisora da escola, Renata Lanfermann. A aluna Nicóli Machado, 14 anos, representou os colegas Kauane Lisboa, 16, e Antônio Lisboa, 15, apresentando o trabalho Bloco Ecológico: Samuca, contemplado com a medalha de bronze. Laura Tura, 13 anos, representando os colegas Emmanuel Fröhlich, 14, e Matheus Rosa, 12, e apresentou o trabalho Ação Matemática: Monitoramento de Reforço Escolar. O outro trabalho apresentado no concurso foi o dos alunos Ana Luiza Aprato, 14, Henrique Schmidt, 14, e Gustavo Gerhardt, 15, com o tema “Extração da Água do Ar”. O trabalho Ação Matemática participará da Mostratec Júnior e os outros dois participarão da mostra Sinergia, realizado pela Unisinos.

 

De acordo com a supervisora escolar os projetos, que são realizados em aula, ajudam os alunos a criarem autonomia. “São os alunos que escolhem o assunto que vão trabalhar, que pesquisam e recolhem informações, nós somos apenas mediadores e auxiliadores nesse processo”, disse. “É um projeto que já temos há 10 anos na escola e que a cada ano se modifica para atender da melhor forma os alunos”, completou Renata.

 

Para a estudante, Laura Tura, é uma experiência além do ensino. “Vemos pessoas de vários lugares e de várias escolas, quando falamos que somos de uma escola pública todos ficam impressionados. É muito bom poder ter essa experiência e que estaremos preparados para viver tudo isso de novo quando for preciso”, falou a estudante.

 

Agora a luta da escola é para conseguir verba, assim como foi para a viagem para SC, para ir às Mostras. Com a ajuda dos pais e da comunidade escolar, serão realizadas rifas, galetos, bingos e ações que possam ajudar a arrecadar verba.

 

[Texto: Laura Santos - estagiária da SMED | Supervisão: Aline Marques - MTb: 8929 | Scom/PMSL] 

Editorias
Prefeitura Municipal de São Leopoldo
Av. Dom João Becker, 754. Centro. CEP: 93010-010. Fone: (51) 2200-0201
Horário de atendimento: 9h às 14h