Acessibilidade

A + A A -
Sexta-feira, 11 de Agosto de 2017 12:46

Salvar o Hospital Centenário é dever de todos

Nota Hospital Centenário Foto: Divulgação PMSL Nota Hospital Centenário
O Hospital Centenário, de São Leopoldo, é referência em atendimento para mais de 1 milhão de pessoas nos vales do Sinos, do Caí e na Região Metropolitana nas áreas de Oncologia (18 cidades), Neurocirurgia (15 cidades), Rede AVC (7 cidades) e Nefrologia (6 cidades). Para atender esta população local e regional, o Hospital Centenário tem uma equipe de 867 funcionários – 151 médicos; 60 enfermeiros; 203 técnicos de enfermagem; 114 auxiliares de enfermagem; e 339 funcionários do quadro geral, considerando servidores efetivos, temporários e terceirizados. O custo para manter o Hospital Centenário de portas abertas é de R$ 9 milhões por mês, sendo que a Prefeitura de São Leopoldo repassa R$ 5,5 milhões mensais de recursos próprios, somando anualmente R$ 66 milhões. Ou seja, a Prefeitura arca com quase 70% do financiamento global do hospital, o governo federal repassa 26,61%% e o governo do Estado do Rio Grande do Sul apenas 2,95% – o equivalente a R$ 235 mil por mês.
 
Além disso, o Hospital Centenário atende com 200 leitos massivamente o SUS. Outros hospitais importantes da região, alguns com menos leitos pelo SUS, recebem mais recursos do Estado e da União. Vamos citar três casos:
1. HOSPITAL A – com 226 leitos, recebe do Estado R$ 3.344.727,44 e da União R$ R$ 4.146.457,42.
2. HOSPITAL B – com 182 leitos, recebe do Estado R$ 3.916.101,00 e da União R$ 1.982.565,27;
3.HOSPITAL C –, com 160 leitos recebe do Estado R$ 2.041. 807,00 e da União R$ 1.462.950,46.
[fontes: www.saude.rs.gov.br/portalfes  www.consultafns.saude.gov.br e www.cnes2.datasus.gov.br]
 
Já o Hospital Centenário, com 200 leitos, realiza 6 mil atendimentos/mês só no Pronto Socorro; faz, em média, 400 cirurgias/mês; e aproximadamente 10 mil internações/ano; e recebe, por mês, do Estado, apenas R$ 235 mil e, da União, R$ 2,2 milhões.
 
A situação é desigual, injusta e promove um desequilíbrio pesado para São Leopoldo – que é o município gaúcho (e um dos primeiros no País) que mais aplica recursos públicos próprios em Saúde, com 41% do orçamento municipal anual sendo destinado para a área. Em 2017, a carga deficitária atingiu o seu limite. Não estamos propondo a redução de recursos de nenhum outro hospital, mas é urgente repactuar com o Estado e com a União o aumento dos repasses financeiros para o Hospital Centenário. Sem isso, o Centenário será incapaz de continuar atendendo às urgências e emergências em saúde e outras especialidades nas quais é referência regional. Salvar o Hospital Centenário é dever de todos!
 
Ary Vanazzi
Prefeito Municipal de São Leopoldo
Editorias
Prefeitura Municipal de São Leopoldo
Av. Dom João Becker, 754. Centro. CEP: 93010-010. Fone: (51) 2200-0201
Horário de atendimento: 10h às 16h