Acessibilidade

A + A A -
Sexta-feira, 14 de Fevereiro de 2020 15:29

Beth Carvalho será a homenageada do carnaval de São Leopoldo

Foto: Reprodução/Facebook
A madrinha do samba, Beth Carvalho, será a homenageada do carnaval de São Leopoldo. A sambista, que morreu no ano passado aos 72 anos, é dona de um legado para a música brasileira, além de ser uma figura ligada à luta pela cultura e pelas causas sociais.
 
Este ano, a programação do carnaval de São Leopoldo inicia no sábado, dia 15 de fevereiro, com a abertura oficial, onde serão apresentados os sambas enredos e a recondução da corte. Acontece a partir das 21h30 no Ginásio Municipal Celso Morbach (avenida Dom João Becker, Centro), com ingressos a R$ 10 . O desfile oficial das escolas de samba será no dia 21 de março.
 
Sobre Beth
Nascida Elizabeth Santos Leal de Carvalho no Rio de Janeiro, dia 5 de maio de 1946, a sambista teve o contato com a música desde cedo por influência e incentivo da sua família. De acordo com o site oficial da cantora, aos oito anos, ouvia de Sílvio Caldas, Elizeth Cardoso e Aracy de Almeida, amigos de seu pai. Sua avó, Ressú, tocava bandolim e violão.
Passa a dar aulas de violão para ajudar sua família em 1964 após seu pai ser cassado pelo golpe militar em virtude de seu pensamento de esquerda. Diante da relação de seus pais com a política, Beth se torna uma artista engajada em causas sociais, ligada a movimentos sociais, políticos e culturais brasileiros e de outros povos.
 
Gravou seu primeiro compacto em 1965, com a música “Por quem morreu de amor”, de Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli. Nos próximos anos já participa de quase todos os festivais. Em 1969, lança seu grande sucesso “Andança”, título de seu primeiro LP.
 
“Beth é inquieta. Não espera que as coisas lhe cheguem, vai mesmo buscar. Pagodeira, conhece a fertilidade dos compositores do povo e, mais do que isso, conhece os lugares onde estão, onde vivem, onde cantam, como cantam e como tocam”, descreve a biografia em seu site.
Pagodeira assídua a carioca revelou artistas como o grupo Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, Almir Guineto, Sombra, Sombrinha, Arlindo Cruz, Luis Carlos da Vila, Jorge Aragão e muitos outros.
 
Beth Carvalho trouxe um novo som ao samba porque introduziu instrumentos como o banjo com afinação de cavaquinho, o tan-tan e o repique de mão. Isso se proliferou por todo o país e Beth passou a ser chamada de “Madrinha do Pagode”.
 
Com “Beth Carvalho Ao Vivo no Parque Madureira”, passa a ter 34 discos e 5 DVDs lançados. A cantora já recebeu seis Prêmios Sharp, 17 Discos de Ouro, nove de Platina, dois DVDs de Platina, além de centenas de troféus e premiações.
 
[Texto: Andriele Giroto - estagiária da Secult | Jornalista Responsável: Aline Marques - MTb: 8929 | Scom/PMSL]
Editorias
Prefeitura Municipal de São Leopoldo
Av. Dom João Becker, 754. Centro. CEP: 93010-010. Fone: (51) 2200-0201
Horário de atendimento: 9h às 14h