Acessibilidade

A + A A -
Sexta-feira, 20 de Novembro de 2020 18:44 - Políticas para Mulheres

Pacto pela Vida das Mulheres marca abertura da campanha "16 dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres" 2020


O lançamento do Pacto pela Vida das Mulheres marcou o início da programação da campanha “16 dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres” 2020, na tarde desta sexta-feira, 20. Em reunião online, a Prefeitura de São Leopoldo, através da Secretaria de Políticas para Mulheres (Sepom), expôs o documento que visa a garantia de direitos às mulheres do município.

O pacto prevê uma série de políticas públicas, em áreas da vida social como: educação, trabalho, saúde, segurança pública, poder judiciário, assistência social, entre outras. Ele é necessário não apenas em resposta aos efeitos da violência contra as mulheres, mas também para a prevenção, assistência, proteção e para a garantia dos direitos das mulheres em situação de violência, além de garantir a punição dos agressores.

Segundo a secretária de Políticas para Mulheres, Danusa Alhandra, este compromisso é importante para que as ações de enfrentamento e combate a violência de gênero sejam aprimoradas “O Pacto pela Vida das Mulheres é um documento base para o desenvolvimento de ações de prevenção a violência contra as mulheres. A partir dele é possível avançar na execução de políticas públicas para o gênero para além da administração municipal, atingindo diversos órgãos da sociedade civil”.

Danusa ressalta que lançar este pacto durante a campanha dos 16 dias de Ativismo é necessário para visibilizar o problema da violência contra as mulheres “Este pacto surge para engajar toda a sociedade na luta pelo fim da violência de gênero. É a partir do debate e do compromisso entre administração e sociedade civil que se combate e se previne a violência”, comenta.

Por fim, a secretária reforça ainda a importância da participação de todos nesta campanha “16 dias de Ativismo é um movimento anual que reflete e debate com toda a sociedade a questão da violência contra as mulheres. Apesar das restrições da pandemia de covid-19, conseguimos organizar uma programação com lives e reuniões onlines para discutir os problemas enfrentados diariamente por todos as mulheres. É importante que todos venham debater conosco para construirmos uma cidade mais segura para todos”, conclui.

Ataque virtual tenta silenciar lançamento do Pacto

Durante a reunião virtual que marcou o início dos “16 dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres” invasores tentaram silenciar, mais uma vez, as mulheres. Diversos perfis entraram na reunião com o intuito de inviabilizar o lançamento do Pacto pela Vida das Mulheres. O ataque não teve êxito, pois uma nova sala foi aberta. Na avaliação da Sepom, o ataque não atinge somente a administração municipal, mas todas as mulheres de São Leopoldo, pois reforça e incentiva casos de violência de gênero. De acordo com Danusa “Atitudes assim não devem ser aceitas, não devem ser ignoradas, devem ser combatidas. Esse ataque não foi somente a quem estava presente na reunião, mas a toda a sociedade leopoldense. O ataque só salienta a necessidade do enfrentamento a violência contra as mulheres”, comenta Danusa. Um boletim de ocorrência foi registrado junto às autoridades policiais.

A programação completa da campanha está disponível no site da Prefeitura de São Leopoldo e na página do Facebook da Secretaria de Políticas para Mulheres (Sepom), no link https://www.facebook.com/sepomsl.

Também participaram da reunião: A vice-prefeita de São Leopoldo, Paulete Souto; representantes das secretarias municipais: de Direitos Humanos (Sedhu), de Esporte e Lazer (Semel), de Desenvolvimento Social (Sds), de Segurança Pública e Defesa Comunitária (Semusp) e do Meio Ambiente (Semmam); A Coordenadora do Centro Jacobina, Ana Cláudia Pinheiro; A Delegada titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), Michele Arigony; A Promotora de Justiça, Marcela Romera; O vereador eleito, Marcel Frison e a Presidenta do Conselho Municipal de Direitos da Mulher (Comdim). Além de representantes da Patrulha Maria da Penha, da Procuradoria Especial da Mulher da Câmara de Vereadores, da Faculdades Est, do Centro de Capacitação e Assessoria (Ceca) e da Associação dos Pcds do Vale dos Sinos.

[Foto: Divulgação |Texto : Patrícia Wisnieski |Estagiária da Sepom |Jornalista responsável: José Luís Zasso - MTb: 17.341 |Scom/PMSL]

Editorias
Prefeitura Municipal de São Leopoldo
Av. Dom João Becker, 754. Centro. CEP: 93010-010. Fone: (51) 2200-0201
Horário de atendimento: 9h às 14h