Acessibilidade

A + A A -
Sexta-feira, 14 14:20 - Desenvolvimento

Microcrédito Mão na Roda beneficiou mais de 80 pessoas em 2019

Mão na Roda Foto: Júlia Taube Mão na Roda
O Programa Municipal de Microcrédito Mão na Roda, criado em 2005 e que há mais de 10 anos fomenta a aquisição de crédito para empreendimentos formais e informais em São Leopoldo, disponibilizou em 2019 R$ 598.240,48 para 85 beneficiários, entre recontratações e novos clientes. O Microcrédito funciona como um empréstimo de valor baixo, com juros acessíveis para pequenos empresários e pessoas que vivem do que produzem, ainda na informalidade.

Com o objetivo de aumentar o número de empregos e a renda da população, o empréstimo do crédito orientado para capital de giro e capital fixo é disponibilizado para a formalização, legalização, crescimento ou consolidação de micro, pequenas e médias empresas, além de cooperativas, associações, empreendedores individuais, de economia doméstica e familiar, profissionais liberais e solidários, movimento das mulheres, negros e de luta pela moradia.

Desde sua segunda edição em 2012, o programa emprestou aos cidadãos R$ 5.738.815,55, fechando o ano de 2019 com 1.006 atendimentos. Esses dados ajudam a alavancar a economia leopoldense e se somam ao resultado positivo do município no saldo de geração de empregos, sendo campeão entre as cidades do Rio Grande do Sul.

Um dos favorecidos desse crédito é a microempreendedora Gabriele Recktenwald, proprietária do restaurante Shelbyville. Tudo iniciou quando, depois de sete anos no mesmo local, o trailer de cachorro-quente tamanho 2x3 de Gabriele não suportava mais a quantidade de lanches que era vendido. “A gente estava em outro espaço e precisávamos mudar para onde estamos localizados hoje, mas não tínhamos verba nenhuma. Precisávamos do empréstimo, a gente estava com o capital zerado, foi em uma época de crise e através da prefeitura, com a facilidade de conseguir um empréstimo, por não ser tão burocrático que ajudou a gente a conseguir fazer a obra no novo espaço,” conta. A empresária ainda complementa. “Claro que foi investido muito aqui onde estamos, teve muito trabalho, mas o ponto inicial foi o crédito que eu consegui, e se não fosse o valor que foi disponibilizado, a gente não teria como continuar e nem como abrir o estabelecimento na época”, declara Gabriele.

Hoje, o estabelecimento que emprega seis pessoas formalmente e que vende em média mais de 1500 lanches por mês, já está em seu segundo empréstimo do microcrédito Mão na Roda. “A primeira vez que eu procurei o microcrédito foi em 2016, e agora em 2020, eu já estou na quitação do meu segundo empréstimo. Dessa vez foi para aumentar o nosso empreendimento, já que tínhamos o trailer, onde os lanches eram feitos e agora, o crédito foi usado para compra do container, que era o nosso sonho”, finaliza Gabriele.

Segundo dados fornecidos pela Secretária de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico (Sedettec), o perfil de crédito por atividade que liderou os pedidos de empréstimo em 2019 foi o comércio, com 54%, seguido do setor de serviços, com 36%. Em seguida, aparece o ramo de produção, com 10% das solicitações. A finalidade para o crédito, na sua maioria das vezes, é aplicado em investimento fixo, apresentando 54% das operações. O capital de giro vem logo atrás, com 35% da aplicação do crédito e com 11% fica o investimento misto.

Para o secretário da Sedettec, Rafael Souza, o Microcrédito Mão na Roda é a forma de ajudar o cidadão a realizar o sonho do negócio próprio. “Para uma cidade se desenvolver é preciso ter dinheiro circulando. É preciso que as pessoas tenham garantia de renda e para isso, é necessário que se tenha emprego. O programa de microcrédito Mão na Roda é uma das políticas públicas e ações desenvolvidas pela gestão municipal que fortalecem, fomentam e ajudam os microempreendedores de São Leopoldo”, conta o secretário.

O crédito é destinado somente para o negócio, sendo vetado uso para consumo pessoal de qualquer espécie e o beneficiário recebe acompanhamento por parte dos agentes do microcrédito Mão na Roda.

Como conseguir o microcrédito
Para fazer parte dos beneficiários do microcrédito Mão na Roda, é necessário ter atividade produtiva em São Leopoldo; ter experiência de no mínimo 6 (seis) meses; não possuir restrições no SPC e Serasa; ter avalista que more na região metropolitana e não resida com o proponente; apresentar referências pessoais e comerciais. Caso o cidadão cumpra com tais requisitos citados a cima, é necessário que o requerente compareça até o andar térreo da Prefeitura Municipal de São Leopoldo, localizada na avenida Dom João Becker, 754, com a seguinte documentação:
Proponente
- RG, CPF ou CNH do solicitante e do cônjuge;
- Comprovante de endereço residencial e comercial (Somente água, luz ou telefone fixo);
- Comprovante de renda do cônjuge (quando houver);
- Comprovante de estado civil (Certidão de nascimento, ou casamento, ou união estável, ou averbação de divórcio ou óbito do cônjuge);
- Dois orçamentos (apenas para investimento misto ou fixo, com CNPJ do fornecedor).
Avalista
- RG, CPF ou CNH do avalista e cônjuge;
- Comprovante de endereço (Somente água, luz ou telefone fixo);
- Comprovante de renda;
- Comprovante de estado civil (Certidão de nascimento, ou casamento, ou união estável, ou averbação de divórcio ou óbito do cônjuge).
Empresa (Quando houver empresa registrada)
- Documento de Constituição (certificado do MEI, contrato social, firma individual, requerimento...);
- Cartão CNPJ;
- RG, CPF ou CNH dos sócios;
- RG, CPF ou CNH dos cônjuges dos sócios;
- Carta consulta;
- Declaração de estado civil (sócios).
 
Para mais informações ligue (51) 2200.0336
 
[Texto: Júlia Taube - estagiária SEDETTEC | Jornalista Responsável: Aline Marques - MTb: 8929 |Scom/PMSL]
Editorias
Prefeitura Municipal de São Leopoldo
Av. Dom João Becker, 754. Centro. CEP: 93010-010. Fone: (51) 2200-0201
Horário de atendimento: 9h às 14h